Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Melhor Blog do Mundo

Porque as coisas boas da vida têm mais sabor quando são partilhadas...

Entre Prazeres e Necessidades

01.06.16 | Os bloggers

Bem, não pensem coisas... Este é um post muito mais inocente do que pode parecer pelo título. 

Logo o nosso país havia de ter um Cemitério dos Prazeres e um Palácio das Necessidades. É antagónico, mas não deixa de ter a sua piada!

 

No fim de semana, aproveitando o intervalo dos pingos da chuva, fomos parar à antiga freguesia dos Prazeres, em Lisboa. O objectivo era visitar o Jardim da Tapada das Necessidades, pelo caminho passámos junto ao cemitério da freguesia.

Este espaço abriu em 1833, por ocasião de uma epidemia de cólera. É constituído quase exclusivamente por jazigos particulares, sendo possível apreciar monumentos de autores anónimos, lado a lado com peças de arquitetos de renome do século XIX até aos nossos dias, bem como o trabalho de alguns do nossos importantes escultores que desta forma se perpetuaram através dos tempos.

 

Já há algum tempo que tínhamos ouvido falar da possibilidade de visitar o dito cemitério através de visitas guiadas promovidas pela Câmara Municipal de Lisboa, para apreciar a imponência e arquitectura das construções que o compõem, muitas delas quase com 200 anos; bem como as vistas sobre Alcântara, o Tejo, a ponte e o Cristo Rei... É um roteiro alternativo, mas historicamente interessante. Percebemos que não faltam turistas a visitar o espaço, com máquina  fotográfica pronta a disparar. E esta hein?

DSC02517.jpg

Apenas demos um espreitadela rápida. Ficámos curiosos por experimentar a visita guiada.

DSC02514.jpg

 

Seguimos então até ao nosso destino, o Jardim da Tapada das Necessidades.

DSC02524.jpg

A Tapada das Necessidades nasceu no reinado de Dom João V e serviu de residência real até ao século passado. Actualmente pertence ao Ministério dos Negócios Estrangeiros. O jardim da Tapada, cuja entrada é gratuita, tem cerca de 10 hectares e espalha-se charmosamente numa encosta entre a Estrela e Alcântara.

DSC02617.jpgDSC02526.jpg

Estacionámos no Largo das Necessidades e fomos explorar o jardim, que acolhe árvores autóctones e espécimes provindas de todo o mundo, como alfarrobeiras, dragoeiros, medronheiros, zambujeiros e sóforas-do-japão. Apreciámos também os lagos (com patinhos acabados de nascer), a estufa circular e o imponente jardim de cactos, para além de uma bonita vista sobre o Tejo.

DSC02535.jpgDSC02553.jpgDSC02569.jpg

É um dos pulmões verdes da cidade de Lisboa, um tesouro que muitos não conhecem. Existem mesas e um relvado extenso onde é possível fazer piqueniques, é sem dúvida um local capaz de oferecer umas horas muito bem passadas. 

DSC02597.jpgDSC02574.jpgDSC02581.jpg

DSC02585.jpg

Não deixem de ir explorar este jardim. Nós vamos seguramente voltar!

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Os bloggers

    01.06.16

    Pois é, fala-se tão pouco dele e ainda por cima é gratuito!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.